O Relâmpago Online


O Relâmpago agora virou site.

Acesse www.orelampago.com.br e fique bem informado.

Espero contar com a sua companhia.

Abraço,

Genisete



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 10h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Restaurante do Parque Memorial Quilombo dos Palmares encontra-se fechado

 

Texto e Fotos: João Paulo Farias

 

 

Inaugurado em 29 de Janeiro deste ano, o Restaurante Kùuku-Wàana (Banquete de Família) localizado na Serra da Barriga em União dos Palmares, está com seu funcionamento suspenso. O período das chuvas é mais uma vez o motivo que impede o acesso das pessoas ao platô da Serra da Barriga, pois a estrada que fora prometida ser pavimentada desde a inauguração deste Parque, em novembro de 2007,  nunca ficou pronta.

Sob a coordenação da ialorixá Mãe Neide Oyá D’Oxum do Grupo União Espírita Santa Bárbara (GUESB), em parceria com o Governo de Alagoas e da Fundação Cultural Palmares, o restaurante funcionava de quinta a sábado com os pratos típicos da culinária afro-brasileira.

Em 2010, o então candidato a reeleição Governador Teotônio Vilela prometeu que construiria o acesso, como se ver é mais uma promessa não cumprida e quem perde com isso é o município. 



 



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 17h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Após 21 anos, família tem que desocupar casa

 

Fotos: Genisete de Lucena Sarmento

Enquanto a conclusão das obras de  construção das casas  é aguardada com muita ansiedade pelos beneficiários (os atingidos pelas enchentes do ano passado) há uma família que sofre justamente por ter que sair da  sua casa, onde mora há vinte e um anos. Trata-se da família de dona Maria Sonia da Silva. São onze pessoas - cinco crianças -   que moram na entrada da cidade, cuja casa terá que ser derrubada,  pois fica na área onde será  construído  novo conjunto habitacional.

Ela diz que não dorme de tanta preocupação: a construtora iniciou a terraplenagem do local e a casa ficou sem proteção. Com as chuvas, há o risco de deslizamento de terra e a casa ir junto. Durante o dia, a preocupação aumenta por causa  das crianças. "O espaço para elas brincarem é muito pequeno e há o risco de caírem na ribanceira. Sabe como é, criança  às vezes cega a gente", diz.

O ex-proprietário do terreno prometeu construir uma casa para abrigar a família, mas até agora ficou só na promessa.




Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 22h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Farmácia Popular:  construída há um ano em União,  continua fechada.

 

 

   Fotos: Genisete de Lucena Sarmento

 

 

Este é mais um elefante branco  da nossa cidade que, em maio próximo, completará um ano sem funcionar.

O Governo Federal mandou cerca de R$ 50 mil para a prefeitura construir este prédio para servir ao Programa Farmácia Popular do Brasil. Aí deveriam ser vendidos medicamentos para hipertensos, diabéticos, além de  contraceptivos e remédios para osteoporose, entre outros, com descontos de até 85%. 

Por que ainda não funcionou? Segundo informações, já tem funcionário preparado para trabalhar na farmácia, o qual foi devidamente capacitado.

Outra perguntinha sem graça ( e sem querer ofender): foi  gasto os R$ 50 mil nessa casinha? 




Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 21h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Acervo do Museu Maria Mariá vira pó

  

 Fotos e texto: Genisete de Lucena Sarmento 

 

A Prefeitura retomou a reforma da Casa de Maria Mariá. Claro que é uma notícia alvissareira. Ao término da reforma, a cidade retomaria um espaço significativo para a preservação da sua memória, da sua história. Quando soube da reforma,  perguntei a várias pessoas, funcionárias da prefeitura,  onde estava o acervo, pois decidi levar adiante minha pesquisa sobre União e lá, sem dúvida, encontraria alguns elementos importantes. Alguns disseram que  estava  encaixotado na Secretaria de Infraestrutura;  outros,  que estava em uma casa alugada na Granja Jaguaribe. Enfim, eu estava certa que a casa tinha sido desocupada para as obras. Ledo engano.

 

Ontem, 26,  tive a curiosidade, e a oportunidade,  de ver de perto a reforma. Já na primeira sala levei um susto – sem imaginar que o pior estaria por vir -: dei de cara com o piano,  totalmente deteriorado. Durante todo esse tempo da reforma, que começou o ano passado, parou e foi retomada este ano,  ninguém teve o cuidado de protegê-lo da poeira, do sol, do sereno ou da chuva. Simplesmente ele foi deixado lá na sala onde sempre esteve, quando  sua dona era viva.

Segui minha incursão pela casa. Mais dois cômodos com móveis danificados: armários, camas, estantes... Observo a reforma, a cobertura é com telha de amianto, fará um calor danado.

 


Ao chegar no último cômodo da casa me deparo com o pior, e,  até então, para mim, inimaginável: os livros, as fotografias, os objetos antigos jogados no chão, empoeirados.Os livros sendo destruídos pelas traças, pela umidade e pela poeira. Ou seja, tudo que Maria Mariá guardou com tanto zelo, por anos a fio, tentando preservar  para a posteridade, estava entulhado, como se a espera  do caminhão do lixo.

 


 

 

Diante de cena tão grotesca eu me perguntei para que estavam reformando a casa, se o acervo estava destruído?

Ironicamente, hoje tive a resposta em matéria do jornal Folha Serrana, cujo título é “Casa Maria Maria – reforma é retomada e obras devem ser concluídas em junho”.  Nela está escrito que a casa abrigará o Memorial Maria Mariá e a Biblioteca Municipal. No corpo da matéria há uma frase atribuída ao secretário de cultura onde afirma que “nunca se fez tanto na área cultural de nosso município”. 

Já o prefeito diz  que “o objetivo é atrair mais turistas através do Memorial Maria Mariá, Memorial Jorge de Lima e da Serra da Barriga e aumentar o conhecimento cultural e social do povo. Queremos resgatar a história.”

Maria Mariá   merece isso? Não, Maria Mariá não merece isso!

 

 



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 21h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




V e r g o n h a!!!!!

Hoje completa dois meses que o lixão de União dos Palmares arde em chamas. É uma vergonha, as autoridades simplesmente ignoram. Não adiantou denunciar ao Ministério Público, o acordo feito entre este, a Prefeitura Municipal e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos entrou por uma perna de pau e saiu por uma perna de pinto.

Mas, amigo leitor, amiga leitora, não precisa ficar chateado, desencantado, nervoso, aborrecido só porque todos os dias, o dia todo e, para variar, à noite toda também, você respira fumaça de lixo,  dia 17 tem outra reunião, desta vez na AMA,  para discutir a criação do consórcio intermunicipal para a construção de aterros sanitários que,  até 2014, resolverão todos os  problemas dos moradores do Vale do Mundaú e do Vale do Paraíba. Só lhe peço uma coisa: cuide-se,  para que até lá você esteja vivo e com saúde para celebrar a conquista...

Desculpe, mas às vezes a gente tem que tratar coisa séria na brincadeira para não infartar (apesar de saber que é isso que eles querem).



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 20h18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Só queria entender...

 

 

O Governo do Estado publicou no Diário Oficial do dia 17 deste mês dois extratos de contratos. Um para construção de 99 unidades habitacionais de interesse social com a respectiva obra de infraestrutura, em Campo Alegre, no valor de R$ 1.619.743,05, no prazo de 360 dias, o que daria em média R$ 16.361,04 por casa. O outro, no valor de R$ 33.745,08, para construção de um mausoléu para Linda Mascarenhas no Cemitério Nossa Senhora da Piedade, em Maceió, no prazo de 30 dias.

 

Com todo respeito à memória da ilustre alagoana, sem dúvida nenhuma merecedora de muitas homenagens, mas é muito estranho   gastar o dobro do que se gasta para construir uma casa,  que abrigará uma família inteira, em um túmulo que guardará restos mortais, mesmo de figura tão ilustre.



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 09h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Lagoas de tratamento de esgoto apresentam vazamentos e, segundo operário, uma delas abriga jacaré

 

Fotos: Genisete de Lucena Sarmento

 

Em dezembro de 2009, lagoa foi esvaziada para corrigir vazamentos

 

Operários  retiram planta para diminuir pernilongos...

...ignoravam profundidade da lagoa

Beleza esconde perigo: aqui vive um jacaré?

 

As lagoas de tratamento de esgoto localizadas próximas ao posto da Polícia Rodoviária Federal novamente apresentam vazamentos.

Em fevereiro de 2009, comuniquei pessoalmente ao diretor do SAAE a existência de vazamento na lagoa, mas somente em dezembro de 2009 foi efetuado o conserto. Na ocasião conversei com o responsável pelo reparo e ele confirmou a existência de 12 vazamentos.

 

Hoje, um ano depois, ao voltar ao local, constatei a existência do mesmo problema. Há pelo menos oito vazamentos no mesmo lugar que foi consertado anteriormente. Segundo o operário que trabalha na retirada de baronesas de uma das lagoas, o engenheiro teria ido verificar o problema, mas não soube dizer quando terá início o reparo.

O operário surpreendeu com a informação de  que, na lagoa maior,  existe um jacaré. O fato é preocupante porque o acesso ao local pode ser feito por qualquer pessoa. Parte da cerca de arame farpado que impediria o acesso já está danificada. 

 



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 23h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Prefeitos discutem formação de consórcio para construção de aterros sanitários nos vales do Mundaú e Paraíba

 

                                                                            Foto: João Paulo Farias

A reunião ocorreu ontem de manhã e contou com a participação do secretário estadual do Meio Ambiente, da representante do Ministério Público Estadual, da prefeita de Branquinha, dos prefeitos de Atalaia, São José da Laje, Santana do Mundaú e União dos Palmares,  de representantes dos municípios de Chã Preta, Cajueiro e Ibateguara, além de vereadores, secretários municipais e sociedade civil.

 

Na ocasião, o secretário estadual de Meio Ambiente, Alex Gama, disse que “não há barreiras para tocar o projeto daqui para frente, porque essa é a primeira solicitação vinda da base. Normalmente é a secretaria que vai em busca, desta vez vocês  vieram”, enfatizou o secretário.

 

O consórcio deverá ser constituído por quatorze municípios, no entanto, com dois  já pode ser criado o protocolo de intenções. As Câmaras de Vereadores têm que aprovar.

 

Marcados para morrer

 

A lei que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos determina que em 2014 não poderá mais existir lixão no país. Considerando que os municípios de pequeno porte não podem bancar sozinhos a construção e manutenção de aterros sanitários, o Governo Federal estimula a formação de consórcios e financia todas as etapas, desde o projeto até a construção do aterro.

 

Ainda segundo a lei, os municípios têm até 2 de agosto de 2012 para elaborar seus planos municipais de  gestão integrada de resíduos sólidos. Essa é uma condição para terem acesso a recursos da União destinados a empreendimentos e serviços relacionados à limpeza urbana e ao manejo de resíduos sólidos.



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 10h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Vales do Mundaú e do Paraíba terão aterros sanitários


Foto de Genisete de Lucena Sarmento
Olívia de Cássia – jornalista 

Uma reunião acontecida na tarde desta terá-feira, 7, na sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) com a presença dos prefeitos Renata Morais (de Branquinha), Areski de Freitas (União dos Palmares), secretário do Meio Ambiente de União (Manoel Bernardo), Ministério Público (MP) e moradores da região do Lixão de União deixou os sitiantes da Fazenda Frios e adjacências esperançosos. 

Segundo a ex-vereadora Genisete Lucena, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), alguns pontos definidos na reunião foram considerados positivos. A Secretaria do Meio Ambiente do Estado se comprometeu em disponibilizar um trator para compactar o lixo minimizando a questão dos incêndios. 

Da mesma forma que o Estado já tem a política de regionalização da questão do lixo, por conta da exigência do Governo Federal para a formação de consórcios, Genisete acredita que agora a questão dos lixões na região seja resolvida. 

O governo federal também determinou, segundo Genisete, prioridade para as regiões atingidas pelas enchentes, em junho deste ano, “e no segundo semestre do ano que vem acredito que o aterro começará a ser construído”, sinalizou. 

A ex-vereadora e moradora do Sítio Coruja acredita que esse processo não tem volta e que “até 2014 União dos Palmares e as regiões dos vales do Mundaú e da Paraíba terão coleta seletiva do lixo”. 

Segundo a presidente do PT de União, a reunião na Secretaria do Meio Ambiente foi positiva “e me deixou animada, pois a questão do lixo é muito séria e por causa de uma demanda nossa sinto que o problema será resolvido”, ressaltou. 

Outra decisão tomada é que o professor Claudionor Oliveira, professor da Uneal em União dos Palmares, com especialidade em Meio Ambiente, vai apresentar seu projeto que trata da questão do lixo e do aterro sanitário ao prefeito de União, no sentido de colaborar na resolução do problema. 

Também para discutir a questão, na próxima terça-feira, dia 14, haverá um café da manhã com os prefeitos dessas regiões (vales do Mundaú e Paraíba) e a Secretaria do Meio Ambiente, para traçarem as metas que deverão ser adotadas. 

PARA ENTENDER O PROBLEMA

No dia 5 de dezembro completou um mês que o Lixão de União dos Palmares entrou em combustão, dificultando a vida dos moradores impossibilitados de dormir por causa da nuvem de fumaça escura que alcança grande parte da cidade. Por meio de um abaixo-assinado a população acionou o Ministério Público (MP), no sentido de que o problema fosse resolvido. 

Os moradores também reivindicaram o cumprimento de um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) que foi assinado no ano de 2007, onde a prefeitura local se comprometia em construir o aterro sanitário da cidade. Passados três anos o TAC não foi cumprido e com o agravamento do problema houve essa intervenção do Ministério Público e da Secretaria do Meio Ambiente do Estado. 

O blog tentou, por duas vezes, conversar com o prefeito Areski Damara Omena de Freitas (o Kil) para falar sobre o assunto, mas o celular sempre dá sinal de desligado. O espaço continua aberto às explicações da Prefeitura de União dos Palmares.



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 08h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Crime ambiental: completa hoje um mês que  lixão queima. Prefeitura simplesmente ignora.

Fotos: Genisete de Lucena Sarmento

 

Completa hoje trinta dias que o lixão arde em chamas. A fumaça tem prejudicado os moradores dos Frios, Bairro Roberto Correia de Araújo e Cohab. Apesar dos apelos na rádio, Ministério Público e contatos com membros da equipe do Governo Municipal,  nenhuma providência foi tomada. Moradores prejudicados articulam manifestação visando "sensibilizar" as autoridades.



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 22h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Ministério Público atende moradores e manda prefeito cuidar do lixão

Foto: Genisete de Lucena Sarmento


Promotora  determinou providências para extinguir incêndio no lixão

Foto: João Viegas da Silva

Prefeito Areski, Genisete e Solange

A promotora de justiça Carmem Sylvia Nogueira Sarmento, ao tomar conhecimento de representação dos moradores dos Frios, determinou ao prefeito Areski Freitas que mande apagar o fogo do lixão, que queima desde o dia 5 de novembro, cuja fumaça tem provocado problemas respiratórios nos moradores da localidade e adjacências. Antes de conversar com o prefeito, na sede do Ministério Público Estadual, a promotora manteve contato com o secretário de Meio Ambiente, Manoel Bernardo de Melo, que disse desconhecer a existência do incêndio.

 

A reunião contou também com a presença de Genisete de Lucena Sarmento, co-autora da representação, Solange Eugênio da Silva, João Viegas da Silva, ambos moradores  do Bairro Roberto Correia de Araújo, que também tem sofrido com a fumaça oriunda da queima de lixo, e Marcelo Soares, representante do Espólio do Sr. Alceu, proprietário do terreno onde o lixão está localizado.

 

A promotora aproveitou para cobrar do prefeito o cumprimento de Termo de Ajuste de Conduta assinado em 2007, pelo então prefeito José Pedrosa, no qual se comprometia em construir um aterro sanitário e recuperar a área do lixão.

 

Como encaminhamento, a promotora marcou reunião com o secretário estadual de Meio Ambiente, Alex Gama, a prefeita de Branquinha, o prefeito de Santana do Mundaú, o prefeito de União dos Palmares, o Ministério Público e ambientalistas para, na próxima terça-feira, 07, às 14 horas, em Maceió, discutir a possibilidade de fazer um consórcio para a construção de um aterro sanitário. Segundo o prefeito Areski Freitas, o PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento 2), do Governo Federal, contempla recursos para a construção de aterros. “Se tiver, não exige o CAUC das prefeituras”, afirmou.

 

 



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 22h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Fique de Olho

 

 

 

Governo Federal libera convênios para União dos Palmares

 

 

Neste mês de novembro, o Governo Federal enviou para a prefeitura de União dos Palmares recursos na ordem de R$ 531.650,00 referente a convênios assinados entre o Município e os Ministérios da Educação e do Turismo.

 

O convênio assinado com o Ministério da Educação, no valor de R$ 331.650,00, é para aquisição de  um ônibus novo para transporte escolar  do Programa Caminho da Escola.

 

Já o convênio com o Ministério do Turismo, no valor de R$ 200.000,00, deverá ser utilizado para a realização do “Festival Cultura e Paz”. Um detalhe, este convênio termina no dia 20 de dezembro próximo.

 

 

Mais Recursos

 

Apesar de não se ter notícia da existência de alguma discussão a respeito, em 09 de junho foi liberado R$ 58.640,00 pelo Ministério das Cidades para elaboração do Plano Municipal  de Habitação de Interesse Social.



Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 19h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A nossa fumaça de cada dia

Completa hoje 25 dias que o lixão queima e, por incrível que pareça, o prefeito não tomou nenhuma providência. Continuamos respirando, dia e noite, essa fumaça altamente tóxica.Semana passada conversei pessoalmente com o servidor da Secretaria Municipal de Saúde, Alexander Campos (que breve será meu vizinho, pois conclui a construção de uma casa) e pedi providências para apagar o incêndio. Foi pior, o fogo aumentou. Confira nas fotos que tirei hoje pela manhã.

Fotos de Genisete de Lucena Sarmento





Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 13h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Moradores dos Frios acionam Ministério Público por causa do lixão

 

 

No dia 24 último, moradores da Fazenda Frios e adjacências deram entrada no Ministério Público Estadual de requerimento pedindo ação do Órgão junto à Prefeitura Municipal de União dos Palmares para apagar incêndio no lixão municipal, cuja fumaça inferniza a vida dos moradores desde o dia 5 e o poder público não tomou nenhuma providência até o momento.

Fotos: Genisete de Lucena Sarmento

Segundo os moradores, a situação piora à noite. Com a mudança de direção do vento, a fumaça se acumula no vale e entra nas casas. “Respirar essa fumaça é muito ruim e tem agravado problema de saúde de minha filha”, diz uma morada.

No mesmo documento, os moradores pedem que o Ministério Público exija da Prefeitura o cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta assinado em 17 de outubro de 2007, no qual a Prefeitura se comprometia com o Ministério Público Estadual e Federal  construir um aterro sanitário para desativar o lixão.




Escrito por Genisete de Lucena Sarmento às 12h57
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  Blog do Deputado Paulão
  Olivia de Cássia Jornalista
  Sala Verde
  UNIAMBIENTE
  Blog do Josivaldo
  Davi Soares Jornalista
  Jornal Extra
  UMA JANELA PARA A VIDA
  Acorda União
  Partido dos Trabalhadores
  PT Alagoas
  a Terra da Liberdade
Votação
  Dê uma nota para meu blog